terça-feira, 31 de março de 2015

Vamos falar de filmes ruins #2

RUFEM OS TAMBOREEEES, TUM TUM TUM TUM TISSS
TÁ CHEGANDO
TÁ TÁ TÁ
MAIS UM:
Vamos falar de filmes ruins
Vai ter spoiler, por isso peço perdão pelo vacilo



E aí que eu e meus amigos Bruno, Tayenne, Mateus e Maurício, resolvemos ver esse tal de Renascida do Inferno nos cinemas. Não me responsabilizo por ter gasto dinheiro nisso. Muitas coisas aconteceram nesse dia: eu me vesti toda gostosa pra aparecer no shopping com meus amigos, esqueci meus óculos em casa, briguei com meu irmão na fila, vi dois gays fingindo serem héteros na praça de alimentação, ri porque poderia perfeitamente ser eu ali no lugar deles (tadinhos :( eles tentavam não olhar nos olhos um do outro!!!!), e pra que tudo isso? PRA QUE????????????????
Pra ver essa bosta de filme.

Renascida do Inferno: sonhar que está beijando o Nicolas Cage parece ser uma ideia melhor 

E olha que só de pensar em encostar minha boca nesse bigode DÁ UM NÓ.
Tá tudo errado nesse filme.
Temos a moça Olivia Wilde fazendo o papel de Zoe, uma cientista que busca mudar o cenário científico com uma parada que vai trazer pessoas de volta à vida. Ela é noiva de um cara, o Frank, que não tá nem aí pra ela (eles parecem não transar faz uns anos). Zoe está traumatizada com um sonho que ela tem da infância sobre um lugar que pega fogo etc. Até aí, beleza.
Contratam uma moça que ia fazer um documentário sobre a experiência. E aí eu já fiquei com o cu na mão achando que ia ser filmagem em primeira pessoa (particularmente tetesto). Mas não era então eu prossegui com a leve esperança de que poderia ser um bom filme. Tem também outros dois cientistas envolvidos além do casal 20 Zoe e Frank.
E o filme rolou.
Testam o tal do material da vida num cachorrinho fofo que tinha catarata antes de morrer. ONDE ESTÃO OS TESTES EM RATOS? Pois é. Aí o cachorrinho volta a viver, mas ele não parece ser um cachorrinho que fica de boas na lagoa, como todo cachorro deve ser. O cara volta inicialmente todo assustado, e depois fica feroz e mais bagunceiro que o Marley, do Marley e Eu. Todo mundo fica feliz porque deu certo etc.
Cês têm noção do que é isso?
Meio que me apeguei a esse cão, o Rockie. Na verdade, toda a galera da sessão se apegou a ele. Eu queria abraçá-lo, compreendê-lo, chegar perto do focinho dele e falar: "cara, tá tudo bem, a gente te ama".
MAS NÃÃÃÃO
O ROCKIE ERA BOM DEMAIS PRA CONTINUAR VIVO, NÉ?
Mataram o cão.
Antes de matarem o Rockie, as paradas deram bem errado, e é por isso que o filme se chama The Lazarus Effect (acho). A menina Zoe não teve aulas de Segurança do Trabalho (eu tive), e não sabia que antes de pegar num interruptor, tem que usar as luvas adequadas e botas que isolam a eletricidade. A menina Zoe foi lá sem proteção e...
A merda aconteceu.
Ela morreu, o noivo Frank a ressuscitou (semelhança com Frankenstein seria mera coincidência ou nem?), só que ela voltou numa vibe muito errada. Muito errada mesmo.
E depois disso o filme ficou totalmente sem sentido, porque ela tinha poderes paracinéticos e matava as pessoas só com o poder da mente. Ela simplesmente fazia uma cara sensual e a pessoa morria. Virou um Jogos Mortais Lazarento pouco proveitoso e muito mal elaborado.
Um cara morreu engolindo um cigarro eletrônico, véio!! (ele era bem gatinho, inclusive, não merecia essa morte ridícula)
E como disse, o pobre do Rockie morreu de morte matada, e quem matou foi a Zoe.

Queria destacar um ponto alto do filme.
Mas realmente não tem, vou ficar devendo essa pra vocês.

E esse lance de ver filme sem óculos é uma barra pesadíssima mesmo. Minha situação está tão crítica que, quando vi a Olivia Wilde, eu poderia JURAR que era a Emily Deschanel, tanto que virei pro Bruno e falei: "Essa mulher é irmã da Zooey Deschanel, né?". Ó AS IDEIA.

GENTE.
No mais, o lado bom de ver filmes bosta com seus amigos é que você passa a sessão toda rindo de chorar, jogando piadinhas no ar e fazendo com que as pessoas próximas queiram fazer parte do seu clubinho de gente descolada. E, fala sério... Somos muito gatos:

Parecemos felizes, mas na verdade estamos tristes pela morte do Rockie.

segunda-feira, 23 de março de 2015

Resenha: Esmaltes da Risqué

Sabem, eu tinha um post pronto pra reclamar do quanto minha vida está ruim, do quanto estou me sentindo meio carente, chata, precisando de uns amassos e tal. Mas a internet... Ah, a internet!! Que lugar mágico e maravilhoso. Não há como acompanhar os passos largos (para não dizer as corridas) dessa grande menina mulher chamada Rede Mundial de Computadores.
Então hoje resolvi falar de duas coisas que jamais falaria nesse blog: homens e esmaltes. Os dois. Juntos.
Juro que não morri e fui substituída.

Só estou revoltada com a nova campanha da Risqué intitulada "Homens que Amamos".
Sim, porque amamos os homens.
Afinal, como não amá-los, né?
Como viver sem seus falos?
Como viver sem seus elogios?
Como viver sem suas cagações de regra?

Vejam a chamada:
Inspirada nos homens que fazem a diferença na vida das consumidoras e unindo dois dos assuntos queridinhos das mulheres, homens e esmaltes, nós apresentamos a Coleção Risqué Homens que Amamos. Um tributo aos pequenos gestos diários dos homens. 

Retirado daqui.
Obviamente, os Homens da Risqué viraram piada, e enquanto eu digito esse post com os pés, com as mãos estou aplaudido a hashtag #homensrisque (o link direciona pros tweets).
Alguém pode pensar que sou muito revoltada, que odeio homens, e sinceramente não ligo. Só acho muito absurdo:
1) Homem ganhar estrelinha por fazer coisas óbvias como arrumar a própria casa, se preocupar em saber se a namorada está bem etc.
2) A heteronormatividade existente no fato de acharem que toda mulher gosta de homem (faltou pesquisa de mercado, né mores... ou lésbicas não podem mais pintar as unhas?)
3) E meu... Olha o naipe desse André:
Risqué André fez o jantar

André sempre me surpreende: me esperou em casa com um incrível jantar a luz de velas.
O André quer um prêmio porque mexeu os bracinhos e fez a janta.
INCRÍVEL.

Link permanente da imagem incorporada
CÉSAR SIM É UM HOMEM PRA CASAR.
"Poxa, Fernanda, mas você tem que ser mais romântica."
Deixa eu falar uma coisa pra vocês sobre "romance": meu pai é um ex militar homofóbico e machista, que acha que tarefas domésticas são um serviço meu e da minha mãe. Ele só cozinha gororoba porque a educação machista que ele recebeu o isenta de saber fazer suas próprias tarefas. Por isso, ele depende da minha mãe pra fazer a comida, se preocupar com as roupinhas dele, com as cuequinhas dele, com os anseios e necessidades dele. Meu pai é um cara que se acha o pica das galáxias quando lava um banheirinho: "olhem como eu sou bom com vocês, resolvi ajudar no serviço de casa".
Então NÃO, não sou obrigada a achar fofo e meigo um cara que resolveu ~esperar a amada com um jantar~, porque enquanto ele faz isso pra ser legal e romântico, as mulheres fazem por obrigação mesmo.
Não existe romance quando existe opressão. Ser carinhoso é diferente de fazer coisas corriqueiras que TODO MUNDO DEVERIA FAZER POR SI E PELOS OUTROS.

E eu sei exatamente qual é a diferença entre namorar um homem e uma mulher, então deixa eu falar pra vocês: essa campanha é chata. Homem, por mais desconstruído e fofo que seja, em algum momento vai ser otário SIM, isso quem diz nem é uma feminista (é sim), é uma mulher que namorou um homem. Às vezes nem é por culpa deles, sabem? Têm caras legais por aí. Eu mesma namorei um cara bem legal e não tenho nada pra reclamar dele, especificamente, com relação a machismo. Porém, o sistema é muito maior do que os indivíduos, fazemos parte dele, reproduzimos ideologias e construímos um discurso muitas das vezes baseado em preconceitos e estereótipos.
Quer agradar às mulheres? FAZ ESMALTE COM NOMES DE MULHERES. Eu adoraria ter um esmalte chamado Fernanda, compraria uns 2 vidrinhos só pra enfeitar meu guarda-roupa (sou narcisista).

Prezo para que um dia tenhamos uma publicidade responsável, assim como um cinema responsável, um jornalismo responsável e uma literatura responsável. Para que nós tenhamos pessoas responsáveis. Mas enquanto dias melhores não chegam, só tenho uma coisa a fazer: mostrar a unha da semana.

eu sei que não tem unha, tá?

quarta-feira, 18 de março de 2015

Blogagem Coletiva: A Iniciação



Se tem uma coisa que eu acho divertidíssima é responder perguntinhas (que não sejam numa prova, né) cujas respostas me permitam viajar para um mundo que não é necessariamente meu. E por isso eu gosto tanto de tags, memes ou seja lá o que isso for. Não vou me adentrar muito na questão do que diabos vem a ser o Círculo Secreto das Bruxas Blogueiras porque, assim como o Clube da Luta, a primeira regra é não falar sobre ele.
Mas o que posso dizer com toda certeza é que fui sorteada para fazer dupla com a maravilinda Laila Zin, que me fez 15 perguntas maravilhosas pra vocês me conhecerem melhor ( ͡° ͜ʖ ͡°) me amem


As perguntas da Laila:

1. Qual sua personagem feminina favorita de todos os tempos? (filmes, séries, livros... você escolhe!)

Mulan! Essa linda quebrou todos, absolutamente TODOS, os paradigmas da China de sua época. Pensando em poupar seu pai de uma guerra, Mulan esperou a noite chegar, CORTOU SEUS CABELOS COM UMA ESPADA — eu me arrepio todinha nessa cena —, vestiu uma armadura, montou em seu cavalo e partiu para o desconhecido, mesmo sem saber lutar. Ela treinou, ficou forte, aprendeu a usar a espada, desenvolveu músculos e lutou contra os mongóis.
Fala sério, quem diz que Frozen quebrou paradigmas etc blablabla é porque não viu Mulan com outros olhos! E bitch, please... o imperador se curvou diante dela. Quer maior sinal de poder do que esse?


2. Você está presa em um elevador com a Cher. Sobre o quê vocês conversam?
Primeiro: estar num elevador com Cher significa uma Fernanda um pouco atônita e sem ar por alguns minutos (pode ser perigoso ficar sem ar no elevador). Depois de recuperar o choque, acho que eu ia querer conversar com ela sobre todas as músicas que definem meus diversos momentos na vida, porque essa mulher é uma das cantoras pop mais destruidoras do mundo, juntamente com Madonna e Beyoncé. Eu ia querer ser melhor amiga da Cher, e lanchar com ela no recreio <3

3. Imagine uma situação na qual precise conviver com um babaca. Qual é melhor resposta/solução?
O fato é que eu já convivo não só com um, mas com VÁRIOS babacas que me rodeiam nessa grande vibe estranha que é a faculdade de Direito. Eu ainda não tenho resposta para essa pergunta, infelizmente, pois de segunda a sexta eu procuro forças o suficiente para não destruir a cara de alguém.

Falou pouco mas falou merda, parça.
4. (Roubando essa de você!) Qual o filme mais bizarro que você já viu?
Tenho várias respostas para essa, mas sem dúvida Donnie Darko foi o que mais fez eu perder meu sono pensando em como as pessoas pensam coisas bizarras. É um dos meus filmes preferidos, tanto que já vi umas 5 vezes, porém cada vez tenho uma percepção diferente sobre o filme e sobre a vida (?). É um filme bizarro, no sentido bom da palavra, porque... Ah sei lá, é muito estranho mesmo. A psicologia freudiana não é capaz de explicar. E o Frank me deixa meio arrepiadinha.


5. No filme da sua vida, "Uma mulher em crise", quem interpreta você?
Halle Berry, depois de engordar alguns quilos e perder alguns muitos centímetros de altura. Consigo imaginar Halle Berry sendo encrenqueira nas aulas, cara de pau na roda de amigos e insensível nos relacionamentos. Ela obviamente não ia ganhar outro Oscar de Melhor Atriz, porque me interpretar não é nada difícil, já que difícil mesmo é essa vida de cão.

6. Você vai viver um dia todo como um homem. Quem escolhe ser e o que vai fazer?
Eu escolho ser Brad Pitt e dar muitos beijos e abraços na Angelina Jolie, porque ela é muito inteligente, bonita e preocupada com causas humanitárias. Eu seria um homem de sorte.
(Também tenho curiosidade em saber como é fazer xixi no banheiro público masculino, mas eu escolhi ser o Brad Pitt... pra ele isso deve ser tão estranho quanto pra mim, com todas as pessoas olhando seu rostinho famoso enquanto mija)

7. Deixe uma mensagem para as uvas passas.
EU NÃO ENTENDO A EXISTÊNCIA DE VOCÊS. COMO PODE ALGUÉM GOSTAR DE VOCÊS???? COLOCAR VOCÊS NO ARROZ????
E gente, eu assisti a Whiplash e queria entender a cena em que o personagem principal compra uvas passas pra colocar NA PIPOCA. Gente???????????????
Tem gosto pra tudo nesse mundo, mas eu realmente tenho um quê de desconfiança com quem come uvas passas na maior tranquilidade.

8. Você está fazendo um filme pseudocult sobre nada: qual mensagem oculta ele vai transmitir?
Pseudocult é minha especialidade, a Laila realmente acertou muito nessa pergunta. No meu filme, a tela ficaria em branco durante uns 30 minutos, e teria uma música aleatória do Crystal Castles tocando na trilha sonora. E a cada, sei lá, 2000 quadros de imagem, apareceria um desenho de natureza morta ao fundo (esse quadro teria milésimos de segundo, ia ser só um flash), porque natureza morta é a única coisa que eu sei desenhar com perfeição.
A mensagem é: aprendi a mexer no Sony Vegas e queria só compartilhar com vocês mesmo.
Já tô ensaiando meu discurso em Cannes.

9. Melhor/mais maluca história de ônibus (ou outro transporte coletivo) que já presenciou/viveu.
Cara, eu justamente ia escrever uma crônica sobre isso, mas como não consegui desenrolar eu vou escrever aqui mesmo.
Certo dia, o motorista do 414 resolveu que ia atropelar um ciclista. Manaus não tem ciclovia, então alguns corajosos decidem andar de bicicleta na pista mesmo. E o dito cujo de codinome "Coragem" estava lá, no meio-fio, provavelmente tentando ser saudável e sustentável. O motorista, que chamarei de "Sanguinário", não conseguiu atropelar Coragem, pois este se jogou na calçada. Mas Coragem não desiste fácil: quando o ônibus parou em seu ponto, Coragem foi lá e bateu na porta do ônibus com toda a força disponível em seu braço esquerdo. Sanguinário abriu a porta, desceu as escadas e começou a discutir com Coragem, pra dizer que ele não tinha direito a nada, que a rua é pra quem dirige, não pra quem bicicleteia. Os dois caíram aos socos na grama da calçada, e as pessoas do ônibus começaram a murmurar e correr para as janelas mais próximas para verem a confusão. Então, no meio das vozes, uma mulher grita:

— É ISSO AÍ, MOTORISTA, ATROPELA ELE MESMO!!!!
E todo mundo ficou eufórico, com um brilho meio macabro no olhar.

Sei lá, tem muitos Sanguinários nessa fita toda. Por que as pessoas vibram com brigas/mortes/whatever?

10. Ganhou um almoço/jantar/lanchinho com qualquer personagem de Harry Potter. Quem vai escolher?
Hermione Granger (tenho um verdadeiro fraco por mulheres inteligentes, na verdade). Eu ia querer pegar umas dicas de feitiços com ela, e conversar sobre muitas teorias que tenho em mente. A Hermione, pra mim, é a personagem mais importante na vida do Harry. Enquanto ele ficava com raivinha de tudo e todos e querendo bancar o herói (só podia ser leonina uma praga dessas), Hermione com toda sua sapiência ia lá e consertava todas as cagadas, cheirava toda a poeira dos livros na biblioteca pra salvar a pele dele e do Rony (outro burro)  e ainda era tida como a "chata" e a "nerd"!!!!!!


Mulher sensacional essa Hermine Granger. E lutou pela liberdade dos elfos domésticos, não nos esqueçamos.

11. Item aparentemente inútil, mas que gostaria de levar com você caso ficasse presa em uma ilha deserta?
Identifico aqui duas situações: na primeira, eu estou numa ilha deserta sozinha; na segunda, estou nessa ilha com um grupo de pessoas.
Se a situação for a primeira, quero levar um baralho pra jogar paciência HAHAHAHAHA eu ia querer fazer alguma coisa pra passar o tempo, e paciência pode ser um joguinho infinito.
Mas se eu tivesse em grupo, certamente levaria um baralho de Uno  apesar de parecer meio perigoso você jogar um +4 contra pessoas que já estão tensas por estarem presas na ilha deserta (?)

12. Se brigadeiros não existissem (por favor, não quero viver nesse mundo!), qual seria seu doce favorito?
Ah, são TANTOS, difícil escolher entre torta de limão, sequilhos de coco, cocada, barras de chocolate ao leite com amendoim triturado  e por falar em amendoim, aqueles amendoins com cobertura de chocolate da Dori também são sensacionais. EU GOSTO MUITO DE DOCES, SOU ALUCINADA POR DOCES, MATARIA ALGUÉM POR DOCES.

Acho que torta de limão é o escolhido, de preferência com aquela camada de suspiro em cima. Um dia eu vou aprender a fazer essa torta.

13. Ter um dragão de estimação ou ser um dragão?
SER UM DRAGÃO! Eu fico imaginando que poderia ser o Smaug, só que mais divo e glamuroso.
Smaug: melhor dragão, melhor pessoa.


14. Três palavras pra Fernanda do passado.
Miga, apenas pare.

15. Mensagem positiva pra Fernanda de fim de período. Porque quase todo mundo precisa dessas.
#StayStrongFehzona, você vai sair dessa. Pode parecer impossível agora. Sei que você está estudando Direito Penal desde as férias, pra não morrer em cima dos livros em maio/junho. Então vai dar tudo certo, e um dia você vai olhar para trás e achar Penal a coisa mais fácil do mundo. Esse dia ainda não chegou. Mas chegará!

 photo 3_zpso42cv2ym.png
Esse post faz parte da blogagem coletiva do Círculo Secreto das Bruxas Blogueiras, um coven secretíssimo que reúne só as mais poderosas bruxas da antiga blogosfera. Fique de olho nos blogs participantes. Corvos estão voando e cartas estão sendo entregues.

sábado, 7 de março de 2015

Vocês não entendem nada de mulheres

Pensei em escrever sobre isso há algum tempo, quando lançou nos cinemas o tal de 50 Tons de Cinza. E eu estou numa péssima vibe ideológica de problematizar tudo e, inclusive, parar de gostar das coisas que colocam a mulher em representações pouco verdadeiras e muito, mas muito mesmo, incompletas (põe aqui o hall de comédias românticas ridículas que pintam a gente de consumistas, histéricas e loucas por homens). Ando de saco cheio das pessoas como um todo, mas principalmente de saco cheio dessa cultura — uma epidemia mundial, na verdade — que tá sempre colocando mulheres abaixo da linha do inferno no quesito respeito. E quando exigimos respeito, e nos organizamos pra isso, adivinhem: somos um bando de mal amadas insatisfeitas, abortistas e feminazistas que merecem o ostracismo social (alguns já me desejaram a morte também, mas eu tô tão preocupada com quem quer minha morte que até dormi na geladeira rs).


Estou puta com o mundo. Super irritada, e qualquer coisa tem me feito explodir. E hoje, véspera do Dia Internacional da Mulher, não quero comemorar porra nenhuma. Eu quero mesmo deixar algumas coisas sobre nós, mulheres, bem claras. Homens (e mulheres também, ninguém está imune), entendam:



Não precisamos desse seu machismo disfarçado de elogio e cantada de rua



Direciono isso exclusivamente aos homens porque ainda não vi mulheres lésbicas/bissexuais mexerem com outras mulheres na rua de maneira tão esdrúxula. Claro que se mulheres estiverem fazendo isso: parem que assim não tem como defender vocês.
O que eu quero dizer é: Não somos objeto. Não somos um pedaço de carne pra sermos "comidas". Não somos obrigadas a aturar abuso e palhaçada só porque estamos de short. Ou de saia. Ou de decote que vai até o umbigo.
Eu uso a roupa que eu quiser, e isso não é um convite pra você passar a mão em mim no ônibus, homem! NÃO ENCOSTA. SAI DAQUI.

Não perguntei sua opinião sobre minhas escolhas

"Detesto mulher que usa muita maquiagem"
"Detesto mulher que usa essas roupas"
"Não gosto de mulher que fala palavrão"
"Como assim você não se depila? QUE NOJO!"

Vai cagar regra no raio que o parta

Não preciso e nem quero sua autorização pra fazer as coisas que eu gosto

— Eu sou um homem muito feminista, inclusive até deixo minha namorada sair com os amigos homens dela — disse o maluco.

E sabem o que eu acho sobre esses homens tão bons que deixam as namoradas fazerem o que elas quiserem?
Acho uma bosta.



Não precisamos de pautas masculinas no feminismo

"Por que vocês feministas não lutam contra o alistamento militar obrigatório?"
"Mas e o meu direito de chorar e usar rosa e ser delicado?"

Migos, sério, se vocês querem essas grandes conquistas, se organizem e lutem por isso. Mulheres têm coisas mais sérias pra lutar como por exemplo: fim da misoginia (e todos os seus resultados como objetificação dos nossos corpos, violência doméstica, estupro etc), parto humanizado para todas que querem ter seus bebês na calma e tranquilidade como deve ser, igualdade salarial... Enfim, estamos mais preocupadas em sermos vistas como GENTE.


Como assim vocês não ligam pras minhas lágrimas?

Homens e mulheres são iguais em direitos e obrigações e blablablá tá na Constituição Federal etc. Mas queremos mais do que afirmações em uma folha de papel, queremos mais que igualdade formal. Queremos igualdade material também, e quem vai lutar por isso senão nós mesmas?
E eu, pessoalmente falando, estou pouco me lixando pras suas lágrimas.



Nem toda mulher sente atração por homem

Então, sério, para de insistir na balada depois de levar fora.
Tem mulher que não curte homem.
Tem mulher que curte mas não tá afim naquele momento.
Tem mulher (eu) que sente atração por homens e mulheres, mas tem a orientação sexual do: você não.

Nem toda mulher tem vagina

Ihhhh, vocês não sabiam?

Pois é, Laverne Cox, a galera não manja dos paranauê.
Por fim, eu queria falar um pouquinho mal de 50 Tons de Cinza


Trecho desse livro bem maravilhoso e educativo. Pras mulheres saberem o seu lugar.
Nada contra vocês que gostam dessa série de livros. Mas vamos deixar umas coisas bem claras antes de prosseguir com a leitura:

Nosso corpo é — e deve ser — nosso.
Isso aí não é BDSM nem a pau.
(O que não quer dizer que não devemos questionar o BDSM enquanto prática)

E para o Dia Internacional da Mulher, eu só posso desejar às mulheres:
Menos opressão. Mais amor.


Aos homens:

Só isso, muito obrigada.

domingo, 1 de março de 2015

Liebster Awards


A querida mais que fofa amiga blogueira Shana me indicou para responder ao Libster Awards. E eu adorei a ideia dessa tag, responderia umas mil vezes. As regras são:
  • Escrever 11 coisas sobre você 
  • Linkar a pessoa que te indicou  - Shana
  • Responder 11 perguntas da pessoa que te indicou 
  • Fazer 11 perguntas para seus indicados 
  • Indicar 11 blogs (de preferência pequenos) 
  • Colar um selo que indique a tag Liebster Awards 

LET'S GOOOOOOOOOO!


11 coisas sobre mim

1. Sou ateia desde os 12 anos. Antes disso, eu costumava rezar pra deus mudar meu cabelo e "me deixar bonita". Obviamente, meu cabelo é crespo até hoje. Mas se Ele existe, me deixou bonita sim, beijos.
2. Uvas passas são um símbolo das trevas. ODEIO UVAS PASSAS. PAREM DE BOTAR ESSA MERDA NO ARROZ.
3. Antes de pensar em prestar o vestibular pra Direito, eu quis fazer Ciência da Computação ou Design. Depois vi que era uma péssima ideia, já que eu levava mais bomba que Hiroshima e Nagasaki em matemática e física.
4. Não consigo explicar em palavras como faço pra não acreditar em divindades e acreditar em astrologia. Pra mim isso é ciência, e todos os dias eu leio o horóscopo. Não começo nenhum namoro sem saber o signo da pessoa em questão se for de câncer eu cancelo o encontro
5. Uma das minhas bandas preferidas é... MOLEJO. E falo seríssimo! A música deles é nostálgica pra mim, lembra minha infância :)
6. Repeti o 1º ano do Ensino Médio pra fazer curso técnico. Muita gente disse que eu ia me arrepender, mas as pessoas mais legais que eu conheço de Manaus são da escola técnica (e foi lá que eu descobri minha falta de habilidade com matemática)
7. Tem 6 anos que não vou à praia. Sinto falta da areia e do cheiro de mar.
8. Tenho tantos planos pro meu primeiro salário que fico com medo de contrair R$10,000 reais em dívidas só no primeiro mês. Vou me controlar, juro.
9. Não sei falar inglês. Nunca fiz cursinho, o que sei foi aprendendo em casa ouvindo música e vendo filme. Depois de grande eu criei um bloqueio mental e TENHO MEDO. Quero ser fluente um dia, então será uma espécie de superação rs
10. Por muito tempo eu detestei crianças, por achar que elas eram antipáticas e muito efusivas. Porém, duas coisas aconteceram: meu irmão mais novo (hoje com 7 anos) nasceu e comecei a conversar com mães e analisar a infância com outro olhar. Se antes eu odiava crianças, hoje eu as acho magníficas.
11. Não gosto de bebidas alcoólicas. Eu geralmente fico bem antipática quando bebo, ou com sono. Prefiro drinks sem álcool, ou refrigerante.

11 perguntas que a Shana fez

1. Qual é a música que define sua vida nesse momento?




2. Resolveram fazer um filme sobre a sua vida. Qual vai ser o título?
"Uma mulher em crise", dessas comédias românticas com pouco roteiro e gente confusa, mas que no fim dá tudo certo porque assim quis Hollywood.

3. Supondo que você formou uma banda e fez sucesso. Qual o nome do terceiro álbum e porquê?
Meu irmão de 15 anos uma vez sugeriu que formássemos nós dois uma banda chamada "Discípulos do Carneiro", com uma temática satírica em torno do Black Metal. HAUEAUHAEHUA obviamente a banda não existe, mas o terceiro álbum sem dúvidas se chamaria "As barbas do nosso deus Bode", só pra chocar a sociedade mesmo, nada sério...

4. O nome do seu primeiro best-seller?
"Os sete ventos da ilusão", quase um livro autobiográfico HAHAHAHA Contará a história de uma mulher super mega fictícia que tem a mania de não saber lidar com as pessoas, e por isso ou as magoa ou sai magoada. Todo mundo fica iludido nessa porra.

5. Qual sua série de livros preferida?
HARRY POTTEEEEEEEEEEER. Chega arrepia os cabelinhos da nuca só de ouvir a música de abertura da saga.

6. Uma bebida que você odeia.
Fora o lance do álcool, eu odeio Sprite. Totalmente desnecessário esse refrigerante.

7. Numa realidade alternativa, quem é você?

Eu sou uma deusa. ba dum tiss


8. Você vai dormir no aconchego de sua cama e, ao acordar, está em cima de uma pirâmide do Egito. E agora?
Choro pela minha mãe. Ou encaro o fato de que eu vou ter que arrumar um jeito de descer sem me machucar muito, porque né...

9. O pior presente de amigo secreto de todos os tempos é...?
Meias. Sério, tem coisa mais impessoal que MEIA? Só tem uma chance de meias serem legais em amigo secreto: meias diferentes, com estampas divertidas dessas que você só encontra na internet. Caso contrário, evitem meias.

10. Qual sua sobremesa favorita?
Brigadeiro ganha de 7x1 em qualquer outro doce do planeta, tenho quase certeza.

11. Você pode escolher alguém e ser essa pessoa por um dia. Quem e porquê?
Como é impossível uma pessoa não ter problemas, eu quero uma pessoa que QUASE não tem. Eu seria a Beyoncé (CLARO). Ela é bonita, destruidora, talentosa, tem uma família muito bonita e É RYCA.
Minhas 11 perguntas

1. O que você lembra do seu primeiro ano na escola?
2. Você concorda com a afirmação "mais vale um pássaro na mão do que dois voando"? Por que?
3. Você está numa ilha deserta com a pessoa que mais detesta na vida. Tentar suicídio, assassinato ou unir forças por um bem maior?
4. Na sua opinião, qual livro teve o final mais frustrante de todos?
5. O que você mudaria do passado se pudesse?
6. Qual o filme mais bizarro que você já viu?
7. Se pudesse mudar de nome, qual escolheria e por que?
8. Madonna x Cher: disserte. (HAHAHAHA)
9. Qual música você mais ouve quando está em um momento deprê?
10. Você seria capaz de furar o olho do seu melhor amigo (ou melhor amiga) pra ficar com alguém?
11. Quais seus planos de dominação mundial?

Quem indico

Como as pessoas que conheço já responderam a essa tag, eu vou indicar uma pessoa maravilhosa que está entrando na blogosfera agora: Bruno Vinicius, meu melhor amigo, autor do Dúbio Ser. O blog dele começou agora, então estou intimando todas as pessoas que lêem o Burlesque a irem lá AGORA MESMO comentar no blog dele!

É isso, beijundas e até breve!